terça-feira, 4 de maio de 2010

Drops 3

Não há nenhum amor impossível. Sempre podemos amar nos sonhos. E produzir os sonhos diariamente, com disciplina. Sonhar com detalhes, dormir o tempo necessário para que todos os detalhes apareçam. Colocar o despertador para tocar apenas depois que todos os detalhes estejam dispostos na matéria do sonho. Escolhi amar um homem azul. E sendo desta cor, ele não é deste mundo. Para amá-lo, me torno amarela. E viajo para o espaço do sonho planejado. Sou um girassol agora. E assim, girando, obtenho credenciais para me transportar, e ser aceita, no mundo do homem azul. Ele me recebe, de braços abertos, dá ordens para que a chuva comece. Esta chuva é meu presente. E nosso segredo, nossa dança. Sei amar um homem azul., que vive distante. E amanhã, talvez eu esteja lá no quadro de Van Gogh, querendo que o homem de azul seja o autor de todas as pinceladas e eu serei toda a substância moldável da tinta. Para que o homem de azul me faça dançar até o ápice da beleza.

3 comentários:

Noslen ed azuos disse...

ai! ai! ai! que coisa bela, sua criatividade é embriagante Mara, e este último Drops laranja chuparei sem mastigar, doce.

bja
ns

Bárbara Jolie disse...

Não consiga chegar aqui sem ficar suspirando, sonhando, transbordando com as deliciosas fábulas delicadas de Eliana Mara. Lindo, lindo, lindo!!!

Chorik disse...

Pobre de mim, que tenho sonhado em preto e branco...