quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Cedo

O domingo depois de amanhã chegou bem cedo. Era domingo agora e antes. Os pássaros interromperam o sono de alguém que se deitou na minha cama. E amanhã, antes do domingo que passou, medo de estar sozinha. Na véspera do dia demorado e quase monótono, antes que o céu esteja fechando outra estação. Em estado de sonho , faço planos de viagem para o mês mais frio. No ano passado encontrei sua carta sobre a cama, era hoje o domingo desde cedo. Virá o porteiro do prédio dizer que o domingo de ontem acabou. E depois, sem futuro, vou esperar a duração de um dia inteiro, até que outra vez, seja um novo dia de domingo, depois de amanhã. Dia novo, para abrir a porta e receber flores aos sábados.


Para Aeronauta...

4 comentários:

aeronauta disse...

Lindo, Eliana. Obrigada. Antes de chegar ao final do texto já havia percebido que você tinha escrito tudo isso também pra mim. Bjos.

Celine Ramos disse...

Que saudade de vim aqui e te ler, sentindo.
Beijs

Lidi disse...

Lindo!

Irena disse...

Às vezes temos seguidos dias de domingo em nossas semanas... Adorei suas Inscrições sempre abertas. Beijos, Irena