quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Flores

No paraíso, reina o silêncio. Sede aplacada. Nenhum desejo de estradas. As bagagens vazias, descendo nas águas do rio. Nas águas, os restos: sapatos, cartas, protetor solar, chaves, os inúmeros díarios, alfinetes, um rádio, anéis, calendário da lua, receita médica, aspirinas, sofás reformados, pilhas gastas, flores, flores, flores. Uma procissão aleatória. A trajetória previsível da vida que rompe o silêncio. E ao final, para o silêncio, tudo retorna.

14 comentários:

Lidi disse...

"Nenhum desejo de estradas."

Eu tenho um desejo tão grande de estradas...

Que texto lindo, Eliana. Amei.

Um beijo. Saudades.

Amèlie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amèlie disse...

Calendários lunares… e eu busco nas águas os restos…


Bjks

Maria Muadiê disse...

estou com medo do silêncio. Tive faringite essa semana e PERDI A VOZ.
Essa frase me assombra.

um beijo

Eliana Mara Chiossi disse...

Lidi, estrada é minha fome. E também meu terror. Quero ficar, quero qualquer coisa de abrigo. E tenho medo de que lá longe, a vida outra, a vida dissonante desta, esteja para sempre perdida.


Beijo e saudade também!

Eliana Mara Chiossi disse...

Amélie,


os restos, uma composição dispersa.
Se você aparece, traz para mim, nosso espelho e as roupas sem numeração. Sei que há uma estrada, reino de alguns dos nossos caminhos sonhados.


Fique por perto!

Eliana Mara Chiossi disse...

Maria,


o silêncio tem sido um desejo tão forte. O desejo de não querer escrever, de não querer estar visível, de parar de fazer ruídos.
Mas quando acordo, o dia é tão implacável e o resto de sono é interrompido pelas ruas, crianças, cachorros, buzinas e a lista permanente de apelos.


Abraço, e se cuida agora!

Bernardo Guimarães disse...

os restos, as flores, marcadores de caminhos que a vida nos oferece. e vc foi eleita a cronista dos caminhos...

Celine Ramos disse...

Tudo volta!!!
Beijos, flor.

Chorik disse...

Tudo é cíclico. Quase tudo, na verdade. Teu talento para a escrita é uma reta rumo ao céu.
Bj

Irena disse...

Lindo, Eliana, lindo. Beijos & saudades suas, Irena

ana k. disse...

moça,
um beijo já de volta...
tudo bem?

Não, não tenho blog disse...

Querida,
É só pra dizer que sinto falta de comentar aqui, mas boa parte das vezes, acho que os posts prescindem de comentários. São pra srem lidos, relidos, digeridos,... e obviamente, admirados.
Beijo grande,
Mariana

Mário Lúcio disse...

Eu sinto a falta de silêncio...