segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Contrato de trabalho

Quando acordei,
o amor resmungava.
Péssimo humor
e cabelos despenteados.
Desde cedo,
já me fazendo de vítima.


Eu, ao nascer do sol,
já apaixonada por um menino,
que cresceu
e agora,
usa barba e bigode.

Mas isso foi ontem,
quando acordei.
Porque depois, o amor,
de olhos esbugalhados,
fez uma má criação
e gritou bem pertinho do meu ouvido:
__Está apaixonada e vai sofrer!


Amor danado,
menino perverso,
mas menino bom,
que ao dormir,
parece um anjo.

O amor,
fazendo artes,
me tira o sono
e acorda feliz,
logo de manhã.

10 comentários:

rm disse...

Ei baianinha,
felicitações pela citação na revista.

Quanto a esse tal de Amor, trata-se de um grandissíssimo pé no saco. Mande ele pastar... rss

Eliana Mara Chiossi disse...

Rmzinho,

amor mesmo, eu prefiro dos mineiros...
Saudades desse café, pão de queijo e estradas.

Adoro ocê!

(e o chute está garantido... Paixão e sarampo, já eram!)

Georgio Rios disse...

Una muy linda composición poetica.Mucho de lo que disiste está en el corazón de la gente.

Lidi disse...

Adorei o poema! Vou ler para os meus alunos. Um beijo, Eliana.

Manuela disse...

Lindo esse contrato de trabalho.
Uma doce semana pra você, doce Li.

Beijim :*

Ludmila Rohr disse...

linda...

Marcelo Nascimento disse...

Que contrato você foi arrumar,
tô cheio de duvidas agora
afinal, ele é bom ou ruim?

abraços minha querida
espero que possa vir sábado.

Nílson disse...

Bem tramado esse contrato! Tem FGTS?

Marcelo Nascimento disse...

Ola minha linda!!!!!

Mais uma vez vasculhando seu blog em busca de material para recitar
adorei o "Contrato de Trabalho" vou montar um recital e colocar ele

bjz bjz
saudades

Algumas poucas palavras... disse...

Muito liindo !


*-*