segunda-feira, 27 de julho de 2009

O menino que inventou o mar

Viu todos os movimentos do vento e foi utilizando cada um para dar forma às confusões das águas. Entendeu a lição da borda de areia. Criou o verbete adequado e continental. Desenhou o universo sólido e seco. E expostas na maquete do mar profundo, as criaturas foram divididas em dois grupos difererentes: criaturas de existência breve e criaturas de existência duvidosa. Recolhendo histórias sobre asas, gritos e espelhos, reuniu tudo em uma superfície bem lisa, num tempo de absoluto silêncio. O menino fechou os olhos, e assim ficou até o dia de extremo cansaço. O mar foi inventado assim: um menino criou a variedade e imprimiu todos os detalhes no livro. E depois, guardou tudo no esquecimento.
Para o menino que faz perguntas, no dia de seu aniversário

20 comentários:

Ite Ramos disse...

Gostei muito! Linda e suave maneira de dizer sobre a criação do mundo na teoria criacionista. É de encantar as crianças e boa saída pros adultos que ficam confusos na h de responder certas perguntas.

snowbros disse...

Gostava que você escrevesse uma cosmogonia, eu ilustro!

snowbros disse...

ops....lindo demais o texto!

Cora disse...

"Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver..."

(Wave - Tom Jobim)


Ahh, menininha Curiosa e leitora...amo muito tudo isso aqui!

Suas palavras tão puras e luminosas, sempre certas e certeiras, que eu posso ver o menino que inventou o mar e o sopro perfumado do mar no rosto do menino que faz perguntas...E me espanto.

A garota do copo d'gua disse...

belo texto...

sereno e profundo

rm disse...

Caraca, o Portuga tá com todo o cartaz, heim?

rss

Curiosa e leitora. disse...

RM:

quem inventa mar é menino que mora nas montanhas, nas gerais e só pode ter o mar na imaginação.
Será que é o Portuga mesmo que tá com cartaz?

Beijocas, meu lindinho

Curiosa e leitora. disse...

Ite,

sabe, eu não tenho ainda formação e teoria suficiente. Mas tenho vontade, sim, de escrever sobre a criação do mundo. Como diz Snowbros, eu adoraria ser capaz de escrever uma cosmogonia. Mas preciso de tempo e de muito estudo. Só que penso no que você diz sobre "encantar as crianças". Este é outro desejo, escrever para crianças histórias assim, mágicas, de criação.
Adorei teu comentário.
E a visita.
Beijinhos

Curiosa e leitora. disse...

Cora,

você é a pessoa fictícia que mais adoro, sabia...

De todas as que eu conheço, claro, e não são tantas assim...

Se eu pudesse, minha linda, e se meu dinheiro desse, ou um mecenas aparecesse, eu ficaria embaixo de uma árvore, só imaginando coisas para serem criadas com palavras.
Estou com este desejo me cutucando: sair por aí, com pouco dinheiro, e só escrevendo...

Por enquanto, vou driblando...

Vou fazer um texto inspirado na tua existência fictícia: "Para a menina que cresceu e trocou de nome"

Curiosa e leitora. disse...

Snowbros:


se você ilustra, tenho que começar agora!



Abraço apertado e demorado!

Curiosa e leitora. disse...

Menina do copo d´água,


estou te devendo uma visita.

E adoro ver você por aqui.


abracinho feliz

André Galvão disse...

Belíssimo texto, Eliana!
Esse menino é mesmo danado, e merece reverências por (re)inventar também sorrisos e amizades, tão verdadeiros quanto ele.

Beijos!

rm disse...

Bem, nesse caso até parece ser um menino simpático... rss

Noslen ed azuos disse...

Suas palavras brincam num jogo de memória, fico com duvidas do erro e acerto.

bjs
ns

Chorik disse...

Já pirei um dia pensando ser criação de um menino assim, de só existir em sua imaginação.

Lidi disse...

Que bela forma de inventar! Adoro teu blog, Eliana! Um beijo e até segunda!

Marcela Soares disse...

Nossa, que texto lindo. Pensei em meu irmãozinho, inventor de tantas outras coisas. Saio de seus textos encantada, renovada em espírito e enriquecida em vocabulário. Fantástico. Estou por aqui, viu? rs. Beijos.

Diversidade.com disse...

Uma leveza e elegância nas tuas escritas... Visão poetica do mundo,,,acredito que essa poderia ser a visão que teríamos que ter e infelizmente não temos.

Em uma breve observação: deve Traduzir tua sensibilidade.

O menino que inventou o mar, a ele atribuindo imaginação e doces palavras

Enfim

Parabéns pelas Escritas,,,

Parabéns pela imaginação.

Abraço

Noslen ed azuos disse...

Jogo todas as palavras pro alto
e abro o guarda-chuva
para passear nas ruas
e nas poças procurar
palavras tuas...

bjs
ns

Lelena Lucas disse...

Bonito, gostei.