segunda-feira, 22 de junho de 2009

Texto que está no livro Fabulas Delicadas, mas quero deixar aqui como Bom dia para a Confraria

Do Mundo-Blogue ao Mundo-livro


Não deve ser correto afirmar que escritor de blogue é menos escritor por não ter livro publicado. Mas, funciona assim, ainda. Tenho a impressão de que, por mais malabarismos e marketing que um blogueiro faça, só começa a ser considerado escritor quando publica, e não quando posta. Postar e publicar são duas formas de tornar público o que se escreve, atualmente. Literatura existe nos livros e na internet. Ainda hoje é preciso publicar para ser considerado “escritor”. Então, esse livro, Fábulas Delicadas, descreve a trajetória de uma blogueira que se transformou em escritora. Ou talvez, de uma escritora não publicada, que criou um blogue e depois publicou seu primeiro livro. Sobre a relação entre literatura e internet, há muita coisa para ser dita, esclarecida. É uma conversa longa, que talvez esteja apenas começando. Então, vou apenas falar da minha história com a literatura na internet.
Desde que comecei a ler comecei a escrever, mas demorou até que eu tivesse coragem de tornar pública uma parte do que escrevia. Fiz minha inscrição no concurso SESC/RECORD e, em 2006, meu livro, Mil folhas e uma, ficou entre os selecionados. Participei de outro concurso, do Banco Capital, em Salvador, e não deu em nada. Então, comecei a enviar alguns contos para um site de escrita em Portugal. A recepção foi muito boa. A partir daí, comecei a me relacionar com escritores portugueses, que eram bem mais jovens do que eu e mantinham blogues. Na primavera de 2007, criei meu primeiro blogue, O Mundo tem inscrições sempre abertas. Logo depois, em parceria com o jornalista, blogueiro e escritor, Nuno Ribeiro, criamos o blogue O carteiro de Atlantis. Os textos deste livro foram retirados desses dois blogues. Posso dizer que os comentaristas dos blogues tiveram muita influência na minha decisão de publicar o primeiro livro. E comentarista de blogue é um leitor especial porque nos acompanha, a cada postagem.
Desde o início, ainda sem saber os rumos aos quais me levaria essa escrita em blogues, decidi que usaria um tipo de postagem e que seria fiel aos leitores. Sempre escrevi literariamente. Em raríssimas ocasiões fiz do blogue uma espécie de confessionário, falando sobre fatos pessoais. E busquei uma síntese do que seria escrever, literariamente, em blogue: postar, sempre, no momento em que o insight ou inspiração para o texto surgia, escrevendo no formulário mesmo do blogue, sem edição nem cortes. Após a postagem, se percebi algum equívoco gramatical ou algum trecho confuso, fazia uma intervenção mínima.
A trajetória de escrita nos blogues até a publicação de Fábulas Delicadas foi um caminho de cortes e seleção de textos que pudessem compor o livro com alguma coerência. E dessa trajetória, mais uma vez, fez parte a rede de blogueiros, com quem convivia, através dos comentários e em alguns casos, através de emails e encontros presenciais.
Este meu primeiro livro conta minha história como blogueira. E essa é uma história que não vivi sozinha. Sempre estive acompanhada dos blogueiros e blogueiras que apoiavam, a cada texto postado, dando comentários e sugestões, partilhando impressões e me levando aos seus blogues, onde eu também encontrava bons textos e muitas provocações. Para esta rede afetuosa e bem humorada, minha gratidão e todo meu carinho: RM, Mr. Almost, Mara, Pathy Difusa, Nelson de Souza, Anjo Baldio, Celine, Denise do Egito, K, Renata Belmonte, Chorik, Calila das Mercês, Nuno Ribeiro, Ptolo, Alice, O comentarista, Anna Só, Amèlie, Lu, Cora, Marcos Rocha, Aeronauta, Lívia Natália, Ulisses, Bardo Celta, Pierre C.Cortes, Menina do Copo D´água, Andréia, Ana Rusche, Capitu, Bia, Preta Guerra, Mayrant, Inácio, Elaine, Ludmila, Bárbara, Shagaly, Larissa, Belle e tantos outros que se juntam também a uma lista de anônimos, anônimas e pessoas que liam mas não comentavam. Sem vocês e sua delicada companhia, não existiria este livro.

25 comentários:

Eliana Mara Chiossi disse...

Pessoal,

quando terminei o texto e enviei, não deu tempo de revisar para verificar se todos os nomes estavam no texto, de todos os amigos dos blogues. Por isso há pessoas que não estão diretamente citadas mas estavam no meu pensamento.

Beijos

rm disse...

Ora baianinha,
estamos aí... nas paradas de sucesso!

rss

Cora disse...

Nós é que agradecemos - muito obrigadinha, Eliana.

Poxa, que lindo!

É tão bonito acompanhar mais essa realização de um trabalho de gente simples de coração que sonha com grandeza de alma. Você é grande, creia.

Beijos e... Sucesso, menina!

PS: Estou ansiosa por ter em mãos o seu livro.

Priscila Lima disse...

inscrições abertas?
já estou inscrita! rs
Abraço
priscila Lima

Chorik disse...

Fui citado pela primeira vez por algo bom que fiz, um marco na minha vida...rs

Bj e sucesso sempre.

Anônimo disse...

Eliana Mara va sair en espanol?
Pablo

Lidi disse...

Continue a publicar livros e a escrever no blogue, teus leitores agradecem. Acessei teu blogue esse mês, me atrasei, mas de agora em diante, voltarei sempre! Um beijo!

Mr. Almost disse...

Eliana:

O mérito é inteiramente seu. Nós é que agradecemos a honra e o orgulho de algum modo havermos sido contemplados nos textos do seu livro.

Obrigado!

Beijos!

Andréia M. G. disse...

Oi, Eliana!

Agora, você já é uma escritora legitimada. Pena que faltei ao lançamento, mas foi por uma boa causa. Mandei um e-mail p/ vc.

O texto que está no livro e agora publicado no blog é muito rico e significativo. Seus leitores agradecem, citados ou não.

PARABÉNS e um abração!

cadeorevisor disse...

Engraçado. Ontem me perguntaram se eu escrevo. Respondi com o link do meu blogue. Redarguiram: "mas estou falando de escrever mesmo, não estou falando de blogue". Preferi encerrar o questionário. Senti-me como outro dia, que me perguntaram se, além de revisar, eu trabalho.

Abraço,

Pablo
http://cadeorevisor.wordpress.com

orlando pinhº d-silva disse...

longe estava, desapercebido passou-me do lançamento. fiquei encantado com sua fala desde o seminário helena parente cunha. e depois com seu texto. quero ler seu livro. vou buscá-lo.

beijos!

Renata Belmonte disse...

Eliana, querida,
Acabei de escrever um e-mail para você e descubro meu nome neste seu belo post!
Quando eu tinha 21 anos, publiquei o Femininamente. E eu estava na Fundação Jorge Amado quando um escritor muito conhecido me perguntou se eu era escritora. Eu disse que ainda não, pois estava preparando minha primeira publicação ainda, a capa do livro não estava pronta. Eis que ele me disse: escritor é aquele que escreve. Você é, sim, escritora.
Isso me marcou muito. Queria dividir isto com vc. Já tinha dois livros publicados quando criei o Vestígios. E adoro meu blog, sinto muito orgulho dele. Portanto, receba meus parabéns pelo livro e tb pelo blog.
Beijos,
Renata

Eliana Mara Chiossi disse...

Vou respondendo aos poucos, mas adianto que sim, vai sair em espanhol. Juan Facundo está traduzindo. Depois, a batalha pelos caminhos em outra língua.

Eliana Mara Chiossi disse...

Rm, você, nas paradas de sucesso do meu coração.
Adoro reler o texto que vc escreveu. Principalmente porque diz que sou linda....

beijinhos

Eliana Mara Chiossi disse...

Almost, meu charmoso amigo,

ah, você estão tão perto, tão afetuoso.
Está nesta história toda faz tempo.
Aidna vamos tomar um vinho aí na outra beiradinha do Atlantico, para rir e comemorar.

Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Cora,

acho incrível você não existir e estar citada. Acho um efeito de verdade dos mais sutis e intensos.
Vou mandar o livro para o seu endereço irreal.
Você faz parte deste projeto e sei que vai estar comigo nos próximos...
Quem sabe ainda um folhetim a quatro mãos de duas mulheres impossíveis?

Beijocas

Eliana Mara Chiossi disse...

Chorik,


você é uma gracinha e faz muita coisa importante, mas o que eu acho que vc faz muito bem é ser um amigo tão carinhoso. além de ser engraçado demais quando escreve.
Desejo sorte pra vc e sua família nesta nova fase.

Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Cadê o revisor, me perguntaram isso várias vezes, e muita gente pergunta porque nao publiquei primeiro os contos e as crônicas. Lá no fundo pensam que blog é uma brincadeira de quem não tem o que fazer ou de adolescentes... Ou não querem admitir que a escrita está se desvinculando de lugares marcados, afinal, como sempre deveria ter sido.
Vamos trocar idéias...

Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Priscila,

bem vinda e vamos tomar chá com poesia...sempre!
Fico feliz com sua inscrição...
Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Lidi, agradeço tua companhia, já tão afetuosa e constante.
Estaremos aí, na UEFS, no encontro literário... Faço questão de autografar o meu livro pra você.
Acho que vai ser um dia muito festivo, um dia de honrar os que amam a literatura.
Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Renata,

senti sua falta, mesmo.
Teu comentário me ajuda a pensar nesta relação ainda pouco clara, mas em constante movimento, dos caminhos da literatura nestes tempos. E da internet alterando, e acho que altera para melhor, este sistema.
Teu exemplo, inverso ao meu, me ajuda a vislumbrar as possibilidades. Acho que são roteiros incríveis, marcas de uma trajetória que está em processo.
nos vemos em Feira, não?

Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Andréia,

temos tanto para trocar agora... A cada dia, mais uma novidade nesta história de blog e literatura.

Beijos

Eliana Mara Chiossi disse...

Orlando,


que pena que vc não foi...
Mas no dia 03 de agosto vai ter encontro de escritores e lançamentos de livros na UEFS. Inclusive o meu Fábulas Delicadas.
Aparece por lá...

Bj

aeronauta disse...

Oi, Eliana, que felicidade estar no "Fábulas"! Obrigada! Parabéns pelo belo livro! Um abraço.

Capitu disse...

O agradecimento é todo nosso, por ter você a encher de graça este mundo virtual!

Que já deixa de ser virtual e passa a ser real! Em tato e cores!!! Obrigada por compartilhar com a gente!!! Parabéns...

Um beijo.