sexta-feira, 8 de maio de 2009

Verdade

Para Mayrant Gallo


Deus é um cisco. Apenas o grão disperso no diagrama. Antes do espirro, um susto, um tilintar agudo na janela, granito estilhaçado. Deus é um susto, um grito inesperado, a interrupção da onda no rochedo. Deus é susto, estilhaço e medo. Deus é o fosso, o abismo, o troco, o reembolso. Flocos de vidro e o disfarce da preguiça. Bola de fogo e a máquina que traça o círculo. Deus espirra, sou um cisco, disperso e estilhaçado no abismo.

6 comentários:

Anônimo disse...

e ainda bem que está morto! belo texto.

snowbros

Noslen ed azuos disse...

E mulher que vê Deus em tudo, como se tudo existisse.

Mayrand Gallo, grata surpresa.

Bjs
ns

Késia Moura disse...

Gosto da forma como vc fala de Deus.
Profundo

A garota do copo d'gua disse...

Deus é você, sou eu e o que há de divino em nossos corpos.

Celine Ramos disse...

"Gosto da forma como vc fala..."[2]

Sempre me apertando em algum lugar.

(Nos na fritas? hahaha. Eu praticamente moro no Rio Vemelho...no dia que vc quiser, eu tô lá)

Capitu disse...

É... Eu sou apenas um cisco na imensidão do Universo! Eu sou apenas... Diante da piedade divina e do Deus que me habita... Eu sou... E Deus é... Uníssono somos, quando elevo o meu espírito à tal sintonia... E o seu texto, mais que eu, traduziu ao meu olhar a imensidão do Deus que me pondera e me faz ser... Ao qual dedico toda a minha reverência...

Beijos meus!!!