domingo, 12 de abril de 2009

Páscoa

Se pudesse nascer de novo, meu sonho seria nascer na cor branca. Eu seria feliz como geladeira ou jaleco de médicos. Poderia ser uma camada feliz de neve. Ou talvez uma cobertura de bolo, composição infantil em flocos de côco. Estaria realizada existindo como uma pomba plácida. Porque assim sendo, branca e receptiva, eu não pertenceria a nenhuma casta de cores, direcionada e definida. Então, sem pátria, cada matiz possível, na paleta móvel da vida, seria meu destino e desejo. Exposta à radiação de um arco-íris incansável, eu seria todas as mulheres do mundo, nesta superfície branca e tolerante.

12 comentários:

Chorik disse...

O branco! A soma de todas as cores! Ideal para você, sem dúvida!
Bj e feliz páscoa.

aeronauta disse...

Nossa, cada texto seu é a coisa mais linda do mundo! Que texto esse, que originalidade!
Feliz Páscoa pra você também. E você pode fazer o que quiser com o texto, é seu. Pra mim será uma honra e uma felicidade vê-lo aqui!

leve solto disse...

Fala sério xará!!!

Coisa mais linda de texto...

Ei, e cadê vc, não veio?

snif snif

bjs e ótimo restinho de Páscoa.

Állex Leilla disse...

Não te vejo na UFBA... Cadê vc? Estou terça e quinta, das 13 às 19h., no PAF III, vamos tomar um café e falar do branco...

Barbara disse...

Ei! Você me deu um "insight"
Branco é paz por ser tolerância.
Obrigada e quero dizer, que coisa bonita você escreveu!

Késia Moura disse...

Queria ser branca também..
Lindo texto..

Beijos =D

Denise do Egito disse...

O branco é lindo!!!!!!!!!!!!!
Eliana, querida, gostaria muito que você lesse o post arriando as mangas" e deixasse um comentário para minha amiga.
Um beijo carinhoso

O Pior Homem do Mundo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eliana Mara Chiossi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Calila das Mercês disse...

Passei pra deixar minhas saudações.


Beijos, queridas!

=)

Eliana Mara Chiossi disse...

Denise, querida,
não embarque nessas águas.
Tem personagens demais por aqui e anônimos também.
Tem uma coisa que eu concordo plenamente: tento manter o bom humor e ser uma boa anfitriã, mas não combina mesmo com o Mundo o excesso de aparições anônimos nem essas pontinhas de indelicadeza. De bélica, já basta a realidade.

Beijos

Eliana Mara Chiossi disse...

A todos que passam por aqui:


Gosto mesmo é de falar sobre a escrita.
Gosto mesmo é quando giramos em torno das palavras.
Não confio que haja muita importância nas pessoas e nos acontecimentos reais.
Aqui, o que me interessa mais é montar mundos alternativos e observar o sol das coisas.