quarta-feira, 11 de março de 2009

Pote de margarina e a felicidade

Para meu companheiro imaginário, nas noites de total impaciência, ele, que desenha os mundos!


Só posso te explicar deste modo: te dou uma metáfora e você veste. Se servir, decifrou a mensagem. Eu represento a Rapunzel. Estou guardada nesta torre há milhares de anos. E os cabelos cresceram tanto que já atravessaram o Atlântico. Há a bruxa, que não é má. Ela é uma cientista e está fazendo uma experiência. Também acho que milhares de anos é tempo demais para testar uma hipótese. Seu fusquinha com a pintura gasta é o cavalo branco. Se eu demoro para sair na janela, me entenda. São milhares de anos e muitos cabelos. Dá trabalho aparecer com uma aparência razoável. Chego na janela, do alto da torre, e aceno. Estou pronta para o final do feitiço. Ou da experiência. E você pensa que vou desistir só porque tem outra princesa no banco da frente, com quem você vai ao cinema há vinte anos? Eu vivo num conto de fadas. Para mim só tem final feliz quando tudo acaba.

8 comentários:

Anônimo disse...

Minha desvairada princesa,

Este texto que acabo de ler chegou como um beijo ...beijo transcontinente. Não me importa se vens ou não na janela e todos os etc. Minha imaginação é regida por áries e dizem os discípulos de Ptolomeu que para a loucura de internar e tomar choque, só falta um empurrãozinho. Entonces, afirmo , acabaste de dar este empurrãozinho. Não tem volta, Gerard de Nerval agora é meu companheiro de bar....beijos

Állex Leilla disse...

Querida, não sabia que estavas doente, será um enorme prazer te rever, até terça então! Beijos!
P.S. Sabe quem está fazendo Letras e poderá vir a ser seu aluno? Meu marido, João Filho, acabou de passar!

Flávia Muniz disse...

Oi! valeu a visita!

passei aqui.


bj

rm disse...

Texto delicioso, Elianinha.

E "milhares de anos" é mesmo "tempo demais para testar uma hipótese". A menos que se tenha uma polpuda bolsa da Capes ou do CNPQ... rss

Késia Moura disse...

Eu vivo num conto de fadas. Para mim só tem final feliz quando tudo acaba.

Adorei o texto..
Felicidades!
bjs :*

Noslen ed azuos disse...

Leio suas histórias de vagar, vagar nas histórias...um trem de situações, em cada vagão uma inscrição.

bjs
ns

Udi disse...

uma princesa com quem se vai ao cinema há vinte anos... uau! vô dizê mais nada!

Deyse disse...

lindo e despretensioso texto!