domingo, 22 de fevereiro de 2009

Berçário

Dizem que sou filha de Deus. Acho que fui adotada. Deus me criou porque encontrou uma cesta na frente da sua casa e não ficaria bem, para um Deus, deixar aquela menina gulosa berrando. Dizem que sou a imagem e semelhança de Deus. Acho que fui adotada. Deus pariu uma menina e no hospital trocaram as etiquetas de identificação. Deus me viu crescendo, me olhava sempre com uma interrogação no rosto: de onde será que veio essa menina estranha, que não parece comigo? Dizem que Deus é amor. Então, sou filha de Deus. Porque ainda quando tremo, ainda que os inimigos cuspam na minha face branda, ainda que haja dias em que a vida pouco me interessa, eu sou amor também. Mas Deus perdoa, Deus compreende, Deus tolera, Deus tem uma paciência de Jó. Acho que fui adotada.

17 comentários:

Renata Belmonte disse...

Vamos sim! Que tal na Starbucks aqui da Santos?
Beijos,
Renata

rm disse...

Adorei o comentário da Renata... rss

Eliana Mara Chiossi disse...

Então, pára de rir e comenta o texto, seu peste!
Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

De vez em quando, RM, eu escrevo um texto, leio, leio, leio e penso:
Putz, que texto!
Esse aí, eu gostei demais!
E como diz o Nicolau, coisas da vaidade...

Cora disse...

Um brinde ao texto e à escritora!

Calila das Mercês disse...

Olá!!! Gostei muito desse post...

Estou refletindo até agora!!

Vc apareceu no café e sumiu!!

:(

Saudações!

Denise do Egito disse...

Eliana
Sempre gosto dos seus textos, mas confesso que, desta vez, fiquei aguardando no final, vc dizer que é filha de Deus e não adotada. =) Fazer o quê? Desculpa, foi o que senti no coração.
Beijos

Eliana Mara Chiossi disse...

Denise, eu te entendo. Mas escrevo, como ficção. Então, nem sempre sou eu aqui retratada. A força do texto, pra mim, é essa intimidade tal que a narradora tem com Deus, que se permite duvidar das origens.

beijos

Calila, sofri um pequeno acidente e estou escrevendo pouco: fui fazer café e queimei partes do corpo. Acho que precisava imitar Clarice Lispector biogaficamente.
Bjs

Denise do Egito disse...

Eliana

Entendo melhor agora. Obrigada pela delicadeza.
beijocas

Chorik disse...

Filha de Deus, vê se me liga na próxima vinda! Independente de ser ficção, fiquei com a mesma sensação da Denise!

Bj

rm disse...

Rss

Mas ser adotada por Deus não é nada mau...

b disse...

Adotada por Deus.
Pensando bem...você teve sorte!
Isso dá prá ocupar um bom tempo de pensamento e vou me ocupar do que você tá oferecendo nesse texto.
Obrigada.
Ah..convido p/ o blog de um amigo:
scorpionsscorpions.blogspot.com

Késia Moura disse...

Texto ótimo.

Me fez refletir

Beijos:*

Noslen ed azuos disse...

Vejo Deus todo poderoso nervoso diante de sua criação... assim ele falou ‘faça-se uma babá' e uma babá apareceu...rsrsrs.

Legal seu texto, bjs
ns

ns

Beatriz Coutinho disse...

Acho que também sou adotada!

Patty Diphusa disse...

Perfeito. Ótimo.

Estou na contagem regressiva para o lançamento do livro.

Bjs

Celine Ramos disse...

Ohhh, que lindo, flor.
Amei demais esse texto. Vou guardá-lo. Sei que vou gostar de lê-lo outras vezes.

Somos adotados.
Beeeijos