domingo, 23 de novembro de 2008

Domingo

Demora muito este ônibus. A estrada impaciente. Se a noite me obriga, digo sim e adormeço. Nos sonhos, não basta seguir o trem que partiu. Há uma plataforma feita de brumas. A fumaça e os sons de despedidas. Agito um lenço imaginário. Quero usar o vestido vermelho. O trem está longe. Meus olhos perdidos. Não há música para este filme.

7 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Lindo, Eliana, gostei. Gostei também da suanvisita. Eduardo

Luciana G. disse...

Que domingo, heim??

Beijo!

esn disse...

Querida Eliana, obrigada pela tua visita. A vida nunca é como no nosso imaginário, mas não tem que ser pior, temos que a aceitar que fazer dela o melhor que conseguirmos.
Beijinho grande.

Pierre C. Cortes disse...

Bem legal.
Dá uma sensação de tristeza lá no fundo.

Jorge Alberto disse...

Eliana,

Muito bacana as imagens que você retrata neste post. Fez-me lembrar de minhas viagens como, por exemplo, a Tiradentes, Ouro Preto e Mariana.

Obrigado pela visita e um grande abraço.

Jorge Alberto.

OlharMeu disse...

Nem todos os filmes têm "banda sonora". Paciência.

Beijo.

Graça Pires disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Gostei do teu espaço. Um beijo.