quarta-feira, 11 de junho de 2008

Mentira

Dei bom dia e entrei no cenário. Três toques longos de um instrumento afiado. Trouxe outra cor na pele. Figurino para impressionar. Gravei um sorriso explícito numa fita adesiva e esta expressão alegre acompanha meu nariz e os olhos. Atendi a todos com a prontidão de excelente recepcionista. Ajo como a recreadora de crianças. Sempre aos gritinhos animadores e gestos amplos. Dei bom dia e entrei no cenário. Sabia de cor todas as falas. Entendia bem a marcação do espaço e circulei pelo ambiente com desenvoltura. Fingi amnésia, simulei memória fraca. Por baixo da camada de pó compacto, guardo sobrancelhas reunidas em forma de desconfiança. Abro olhos de medo e solto palavras de guerra.

Um comentário:

Celine disse...

Muitissimo belo. Ninguém entende essa selva. E acabamos agindo sem entender tbm nossas ações.
Beijinhos
=*