quarta-feira, 16 de abril de 2008

Rotina

Antes de dormir, digo ao meu amigo: bom dia. É para fazer do meu desejo um talismã. Que ele carregue desde cedo. Que ouça meu desejo antes mesmo de sair da cama. Se o encontro, em alguma esquina, em meio aos acontecimentos e do tumulto que nos reúne, desejo que tenha bons sonhos. Quero que ele seja envolto por esta capa de proteção que é meu afeto. Meu amigo me estende a mão diariamente. Meu amigo, que eu agora vejo pela janela, passando com seus dizeres de palhaço: estou triste mas arranjei um sorriso de encomenda. Cola a boca sorridente no rosto, diz frases azuis e se esconde. Deixo que meu amigo saiba que lhe ofereço todos os abraços. Há em mim disposição e constância. Ao encontrá-lo, sempre ofertarei as palavras que, traduzidas, significam sol ameno, águas calmas e superfícies bondosas.

10 comentários:

Ju disse...

áaaaaaaaaaah,que sensação de aconchego. o texto é um abraço!!!
beijos
:)

rm disse...

Cotidiano: "Todo dia ela faz tudo sempre igual..."

Cotidiano II: "... mas não tem nada não, tenho o meu violão."

Rotina: "... o resto é mar..."

Celine disse...

Meu amigo vive em mim...e sempre que preciso sem saber, ele me aperece e me salva.

rm disse...

"Cara de palhaço, boca de palhaço, pinta de palhaço..."

"E o palhaço, o que é? É ladrão de mulher!"

(Galã de novela é que não seria)

Eliana Mara disse...

RM,

meu amigo tem lugar guardado nos meus dias. Vejo o sol e se penso que o sol é bom, divido com ele. Vejo a lua e se me encanto com ela, quero compartilhar, quero estar próxima. Ele de vez em quando viaja para lonjuras, campos gerais. E sempre que pode me visita, em vôos de pensamento ou mágica. O que existe de palhaço no meu amigo é a mistura fina feita de melancolia e festa.
Por isso, decido que com ele, vou de mãos dadas.

Eliana Mara disse...

Ju,

aconchego é tua visita e teu sorriso.
Bem vinda...
Beijos

Eliana Mara disse...

Celine, linda,

você já é assim como uma amiga que aguardo, visita que eu preciso.
E que me alegra quando aparece.


Beijinhos...

rm disse...

Hum... Sujeito esquisito, heim?

Só espero que esta amizade não se revele uma festa melancólica.

Eliana Mara disse...

Caríssimo RM:

sendo feito de papel, o amigo que invento tem o mundo à frente. E sabe se mover por entres as variações deste arco que é a vida.
Acho que ele prefere as festas.
E talvez seja capaz de fazer festa com a melancolia....

Bjs

Celine disse...

Mara, flor.
Obrigada, vim te visitar faz parte de bem-estar para mim.
Sabe o quano me identifico e admiro seus textos.

Beijinhos