terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Imperatriz

Espeta meu corpo com suas facas, este silêncio.
Adianta meus passos à exibição do precipício, estas ondas.
Esquece o que sou e abre meus olhos, este vazio.

Um comentário:

r a c h e l disse...

Que lindo isso, moça!