sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Meu tarot



Se o que em mim é um cavalo,
soltasse as rédeas e se despisse,
talvez fosse mais fácil dormir.

O que é cavalo em meu corpo
se acovarda
e paga tributos aos coelhos
e aos pombos sem graça alguma.
O cavalo que sou se cala, grunhe,
rói as unhas, temeroso.

Sou um cavalo parado,
sobre quatro patas indecisas.
E o cavalo livre,
dorso brilhante e crina solta,
este,
planta em mim o seu leão.

18 comentários:

dansesurlamerde disse...

ao menos tu ainda é cavalo, acho que faz tempo que virei coelho.
bonito texto.
beijo.

JIVM disse...

"Eu prefiro um galope soberano/ à loucura do mundo me entregar"

"No teu cavalo peito nu cabelo ao vento"

A égua que existe em ti jamais foi domada. Apenas anseia por outras paragens, outras constelações.
Eu te invoco: "sai do teu salão, vem ver o meu luar: não há no mundo luar como este do sertão" Talvez na seara de estrelas do meu sertão teus mistérios possam galopar. Beijos.

JIVM

Chorik disse...

Se o que em mim é cavalo fosse embora eu não me restaria.

Tava olhando seus textos no twitter. Você manda muito bem em poucas palavras.

Bj

Eliana Mara Chiossi disse...

Chorik

só posso dizer uma coisa, com a certeza de que sua mulher me entende (ela até faz parte do que vou dizer porque este sentimento pode ser extendido a ela também!):


---- eu adoro você!!!!!!!!


Bj

Gerana Damulakis disse...

Gostei, E. Saudades de vc.

Maria Muadiê disse...

queria ter escrito esse.
bjo

Luna Freire disse...

Desde que o leão não devore o cavalo, tudo vai bem. O cavalo há de encontrar seu momento de trotar...
Gostei de teu blog. Já incluí em meus favoritos.

Juliana Cordeiro de O.Silva disse...

amei esta metamorfose de cavalo a leão.
belo texto

Mr. Almost disse...

Eliana, olá.

Há quanto tempo!...

Uma observação: o cavalo não grunhe, relincha. Ah! Conheço um menino que sabe falar com cavalos, veja:

http://www.youtube.com/watch?v=mdzpRCB8-Ho

Rsss... Beijinhos. Saudades de ti.

Eliana Mara Chiossi disse...

Mr Almost, sempre de olho na "gramática" das coisas...
Mas leia de novo,
o grunhir é proposital, e não é voz de cavalo nem de leão, mas é um gesto sonoro, de qualquer animal, até animal humano, em situações limite.
Se o meu cavalo, no meu tarot, vira leao, e é gente, imagina que enciclopéida de ruídos ele guarda...
Depende de estar possúido por um animal ou por outro.
Mas vc me fez pensar e gosto mais do texto agora!

E saudades, recíprocas...

Beijos, baby

Eliana Mara Chiossi disse...

Lá vai uma errata:

leia "enciclopédia"...

Beijos de além mares!

lucas disse...

pois fecha o olho deste cavalo, e deixa que ele siga a trilha como se nao soubesse mais aonde começa o chão e onde termina o casco de suas patas.
Eliana, és pura inspiração, atira-te ao mar!
yea!

rm disse...

Rss

O Portuga é engraçado: reclamou que o cavalo da Elianinha grunhia mas não falou nada sobre o péssimo hábito que ele tinha de roer "as unhas"...

Marcelo Nascimento disse...

Adorei o grunido do cavalo, cheguei a uivar quando li,
parabéns minha querida do jeito que vai em breve teremos um novo encontro para recitar seus textos novamente e com certeza os novos textos são tão saborosos ou mais que ou outros .
abraço!!!!

rm disse...

Sem falar no ridículo de um cavalo de todo tamanho roendo as "unhas"... rss

Celine Ramos disse...

Dá pra fazer uma música.
Bjos, flor.

Renata (impermeável a) disse...

vc sabe se um cavalo... pode ser confundido com burro?

rs

as vezes o cavalo em mim... abaixa tanto as orelhassssssss....

rm disse...

Desculpe "Renata (impermeável a)",
mas para confundir cavalo com burro tem que ser muito burro, não? rss