terça-feira, 10 de março de 2009

Convite

Para a amiga, que me ensinou sobre os poderes da lavanda e da liberação das culpas


Meu bem, vamos acordar amanhã, outra vez? E sair por aí, cometendo erros? Depois, paramos em algum posto, para abastecer. Sentados, aguardando a bebida refrigerante, vamos aprender com os pequenos erros. Entender os deslizes. Examinar, cuidadosamente, os esquecimentos. Olhar, com um certo humor, as trapalhadas dos dias anteriores. Vamos rir um pouco das bobagens que falamos? E depois, pedir algumas desculpas esfarrapadas? Meu bem, vamos acordar depois, também? E ficar em casa, enroladinhos na coberta, porque a chuva desviou nossos planos de passar todo o domingo na praia. Enquanto isso, enquanto sorvemos alguma bebida quente, posso colocar a mão na cabeça, fazer uma expressão perplexa e dizer: issh, esqueci de entregar a declaração de imposto de renda. E você, promete que vai apenas dizer que isto não tem a menor importância? Quero acordar com você no mês que vem. Pronta para os próximos erros. E pretendo ser mais criativa. Promete que vai me amar no mês que vem, ainda?

4 comentários:

Sara L.Miranda disse...

Obrigada. Fico muito lisonjeada com isso.
É sempre agradável haver pessoas com cultura neste espaço, e que saibam apreciar o valor das coisas.

Estive também a ler por aqui.

É bonito.

Um beijinho

A garota do copo d'gua disse...

nossa que texto sensivel, me identifiquei muito e mandei pra quem me faz um bem assim!
claro que com os devidos creditos... hehehe

=*

Barbara disse...

Bom demais!
A gente discorre com o texto que começa de maneira assim e termina de maneira assado - de calor humano.
Do vapor de pensamentos, do atrito do passar o sangue na veia.
O texto declara que vc existe de modos muito bacanas.

Noslen ed azuos disse...

Como é bom viver assim aos poucos intensamente e com presa de que a pressa passe devagarzinho.

Bjs
ns