domingo, 29 de junho de 2008

Lisboa

Nuno, eis o desenho que te prometi:


"Você vai gostar porque quando eu me aproximar eu estarei olhando nos seus olhos e dizendo com isso que você tem a chave e a permissão. Perto do seu rosto, não há necessidade de ver mais nada, só preciso fechar os olhos e fazer tudo devagar, sem pressa nenhuma. Mas você vai sentir a pressa do meu corpo, porque eu estarei respirando de um modo alterado. E eu vou buscar sua boca com a minha, como se os meus lábios fossem minhas mãos, tocando de leve os teus, tocando aos poucos, resistindo um pouco para te atiçar. E quando nem mesmo eu estiver suportando a espera, eu vou deixar que a minha boca faça sozinha todo o trabalho."

2 comentários:

leve&solto disse...

Olá!!!

Adorei sua volta no leve &solto.

Sempre passo por aqui, mas seus textos são tão perfeitos que me impedem qualquer comentário.

O de hoje... de-mais...rs

bjs

Eliana Mara disse...

Maroca, querida,
abrindo o domingo com carinho.
Acho que este texto tem sua cara, leve e solto e assumido!

Beijos, linda.