terça-feira, 4 de setembro de 2007

O teor da sua pele

Etiquetas são indícios de você e seus super-poderes. Nossos verbetes são esses. E os tradutores falam a língua dos anjos. Estou distante e posso abusar da impossibilidade do encontro e das ressonâncias. O que meu corpo deseja será sempre ficção e lirismo. Enquanto seu corpo se distrai nos cafés estrangeiros. Nossos planetas alteram as estações. Enquanto vibro pelas noites de inverno e chuva, seu corpo se derrete por entre neves falsas. O meu desejo de abrigo é agora, seu maior inimigo. mão (2) pele (12) corpo (8) língua (8) suor (8) calor (7) sede (7) beijo (6)desenho (6) luz (5) ar (4) dedo (4) desejo (4) lábios (3)asas (1) amanhecer (1) beber (1) banho (1) arrepio (2)banquete (2) boca (2) costas (2) gota (2) janela (2) nudez (2) olhar (2) pingos (2) sorriso (2) sulco (2) água (2) aconchego (1) bocejo (1) café (1) chá (1) cinza (1) dança (1) deserto (1) distância (1) escorrer (1) espreguiçar (1) frio (1) garganta (1) gestos (1) manhã (1) maçã (1) mel (1) noite (1) pegadas (1) poros (1) preguiça (1) pêlos (1) rosto (1) sabor (1) sal (1) saudade (1) silêncio (1) sol (1) sombra (1) temperatura (1) tempo (1) trincar (1) unhas (1) urgência (1) verbo (1) voo (1).
Resta um glossário teu, para preencher.

2 comentários:

Bianca disse...

Só você mesmo para fazer uma coisa assim tão genial minha querida. Te adoro viu, Bjs,Bia.

anarresti disse...

um abraço.