quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Pavão

Me irrita um pouco a insistência do sol.
Diariamente, sem falhas, funcionário metido a besta,
querendo se exibir para o patrão,
este patrão sempre em viagens,
o sol, funcionário puxa-saco,
que não falta nunca ao serviço.

Me irrita mesmo este sol
em dias que chega disfarçado,
com auxílio de um trio de nuvens sorrateiras
ou então, espalhafatoso,
puro pavão.


Me irrita este sol,
sempre aqui,
sempre exibido,
sempre me dizendo
que ganhei mais
um dia.

Um comentário:

Chorik disse...

Amiga, acaso preferes a escuridão?