terça-feira, 9 de agosto de 2011

Natureza morta

Olhar para a fruta. Dar fome a este olhar. Deixar que o olhar tome posse da fruta. Observar sua aparente imobilidade. A fruta está em movimento. Movimento das cores, movimento das células. Até que se torne outra coisa, sua própria morte anunciada, a podridão invasiva, invertebrada.

Nenhum comentário: