terça-feira, 12 de abril de 2011

Poesia agora


[16:33:37] eliana.mara.chiossi: Um dia, a gente
[16:33:41] eliana.mara.chiossi: vai se encontrar.
[16:33:51] eliana.mara.chiossi: E teremos horas sem relógio
[16:33:56] eliana.mara.chiossi: horas sem muros
[16:34:00] eliana.mara.chiossi: ou fronteiras
[16:34:09] eliana.mara.chiossi: horas de vagar pelos campos,
[16:34:10] eliana.mara.chiossi: pela estrada,
[16:34:15] eliana.mara.chiossi: enquanto os pássaros
[16:34:17] eliana.mara.chiossi: enquanto a lua
[16:34:23] eliana.mara.chiossi: enquanto as estrelas
[16:34:29] eliana.mara.chiossi: e algumas vozes de outro mundo
[16:34:36] eliana.mara.chiossi: nos falarem segredos que são nossos.

6 comentários:

Lidi disse...

Lindo, Eliana. Escrevi um poema parecido há alguns dias. Não custa sonhar, pelo menos por um dia, poder experimentar um tempo sem data. Bjs

Ellen Joyce disse...

A-do-rei

Eliana Mara Chiossi disse...

Ellen e Lidi:

adoro vocês por aqui!

Beijos

Saulo Moreira disse...

Que divertido. Lindo. Todas horas do fim!

Nuno Saraiva disse...

LINDO!! Gostei mesmo muuuuuito! É disto que eu gosto em você, quando preciso, leio algo seu que reflete o que eu estou sentindo no momento. Um abraço para você maior que este oceano que nos separa!!

karina rabinovitz disse...

tudo lindo!